Animais abandonados: sequelas e a readaptação

 

Quando temos um animal de estimação é importante lembrar que o modo como o tratamos e as situações do dia a dia irão influenciar seu comportamento. Os animais têm instintos e personalidades; precisamos fazer o melhor para compreendê-los e nunca esquecer de dar carinho e atenção para suas necessidades.

Há muitos casos de abandono porque o animal já está ficando idosinho, quando a família vai se mudar para um lugar menor e até mesmo em casos que o dono morre e ninguém pode cuidar. De qualquer forma, é triste ver uma situação em que um ser indefeso fica refém e jogado a própria sorte.

Quando um animal é abandonado, recebe maus tratos e/ou sofre acidentes ele pode carregar uma grande carga de lembranças e sensações ruins de sofrimento e dor – e acaba de retraindo - ou agressividade - como modo de defesa. E esses casos são sempre mais difíceis de lidar. Quando um animal que foi abandonado consegue uma nova família carece de um maior cuidado com a adaptação ao novo ambiente.

A família precisa ter paciência, amor e sobre tudo, vontade de ajudar o bichinho a redescobrir o afeto que ele perdera nas ruas. Dar aconchego e atenção é o essencial para que a confiança do pet possa crescer; assim, lhe dando uma vida saudável na qual a relação de afeto, entre o mundo de 4 patas e o dos humanos, possa ser forte e para sempre.