O cachorrinho brincalhão

Oi pessoal! Bem antes de chegar ao Paraíso, quando eu era um meninão, tive que aprender a me virar sozinho. Já fui muito maltratado, mas graças a papai do céu, também conheci pessoas boas. Quando era mais novo eu adorava pregar peças nos humanos que passavam pela calçada. Eu me escondia na esquina e quando sentia alguém se aproximando, dava um pulo na frente e assustava o pedestre.

Teve um dia que uma moça estava se aproximando... Eu olhei rápido e me escondi. Eu não vi que ela estava com peso e fui assustar a moça. Buuu! Ela deu um grito alto e as sacolas todas rolaram no chão. Fiquei tão mal que corri pra ajudar ela. Pensei que fosse levar uma bronca e até uma surra, mas ela começou a rir.

Eu estranhei a situação e fiquei lá, parado, sem entender nada. Ela veio até mim, fez um cafuné e me deu um pouco da ração que trazia na sacola. Ela começou a juntar os sacos do mercado enquanto eu comia, depois me deu um beijo na testa e foi embora. Fiquei um pouco triste por ela não ter me levado junto, mas tinha ganhado meu dia comendo um pouco de ração da boa.