O cãozinho na praia

 

Antes de chegar no Paraíso, quando eu era mais novo, adorava passear pela praia. Sentindo aquela brisa fresquinha e o cheirinho do mar. Era um dos poucos momentos tranquilos e felizes que eu tinha. O resto do dia era solidão e fome. Mas naquele momento não... Era tudo perfeito!

Em um dia desses, uma coisa incrível aconteceu. Eu estava andando no calçadão, sentindo o solzinho de fim de tarde bater no meu rosto quando vejo um tiozão vindo em minha direção. Ele trazia um saco preto grande nas costas, parecia bem pesado. Não tinha chinelo e fiquei pensando que o pé dele devia estar doendo. Suas roupas eram bem sujinhas assim como meu pelo. Acabei me identificando com ele. Quando passou por mim, deu um sorriso de orelha a orelha. Gostei daquele moço. Normalmente as pessoas nem olhavam pra mim... Quem dirá me mandar um sorriso.

Comecei a seguir ele. Queria agradecer de alguma forma. Fiquei fazendo gracinha... Deitei e rolei no chão, até que ele parou. Colocou o saco no chão, e ficou fazendo carinho na minha barriguinha. Até tirou do bolso um biscoito e me deu. Nossa como fiquei feliz!

Infelizmente, anoiteceu. Infelizmente, acabei me separando do tiozão... Mas aquela tarde na praia eu nunca vou esquecer! Espero que aquele moço gentil esteja bem! Ele me alegrou quando eu mais precisava!

Muitas coisas aconteceram na minha vida depois desse dia... Mas o que importa é que hoje estou no Paraíso, sendo muito bem tratado por todas as tias e voluntários.