O Cãozinho no parque

Olá pessoal, sentem aí que vou contar uma história. Outro dia desses, eu estava lembrando dos tempos em que ainda vivia sozinho pelas ruas. Foi uma época bem complicada e sofri bastante, mas não posso negar que passei por alguns momentos curiosos. Um deles me marcou bastante, pois foi bem engraçado... Aí resolvi vir aqui compartilhar com vocês um desses casos que passei antes de chegar no Paraíso.

Era uma manhã comum. Não estava chovendo, mas também não tinha sol. Era um típico dia nublado e abafado do Rio de Janeiro. Eu, como sempre, acordei faminto e logo fui procurar por um lanchinho que tapeasse minha fome. Chegando num parquinho fui catar as migalhas dos lanchinhos que deixavam cair, e fuçar as lixeiras. Foi aí que encontrei um grupo rival.

Eles eram muitos e voavam! Imaginem vocês como foi difícil enfrentar todos! Era um grupo de pombinhos danados... Eu avistava uma migalha, mas ia um lá e roubava de mim. Eu corria atrás deles pra pegar o que era meu de volta, mas eles voavam de um lado pro outro. Já estava ficando cansado e minha barriguinha começou a roncar. Foi aí que vi um garotinho com um sanduba na mão. E fui lá né, tentar a sorte. Ver se ele me dava um pedacinho. Não é que um dos pombos, abusado, também foi atrás do menino?! Eu corri o mais rápido que pude...

E daquela vez cheguei primeiro! Dei uma voltinha, abanei o rabinho e lati esperando um pedacinho de pão como recompensa pelas gracinhas. O menino então me deu o sanduba dele todinho! Que felicidade! E eu comi com muito gosto, enquanto o pombinho abusado ficou olhando de longe eu degustando minha vitória.