Quando duas cachorrinhas encontraram uma pessoa boa ❤️

Eu e minha gêmea estamos aqui pra contar um pouco do que passamos quando ainda morávamos nas ruas. Sei que encontramos muitas pessoas ruins, que maltrataram a gente... Mas quando uma pessoa boa cruza nosso caminho; essa sim nos marca no coração.

Quando ainda éramos babys, acabamos nos separando da nossa mamãe. Ela saía de manhã pra procurar comida pra gente e voltava de noite, muitas vezes machucada, mas nunca sem uma comidinha. Em um dos dias mais tristes da nossa vida, ela não voltou ao anoitecer. Ficamos chorando durante dias, a fome ficou tão grande que acabamos saindo do nosso abrigo, em uma rua deserta e cheia de barro, pra procurar comida.

Acabamos chegando em um lugar muito movimentado, barulhento e repleto de cheiros estranhos... Muita fumaça e pessoas passando. Nós ainda não conhecíamos muito bem os humanos e tudo era uma novidade. Vimos uma caixa no chão, próxima a uma porta de ferro. Saía um cheiro bom dali e fomos conferir o que era. De um caminhão que estava próximo, saiu um homem. Ele veio em nossa direção. A gente não sabia de corria ou ficava... Mas o cheiro era tão bom e diferente que resolvemos ficar.

Ele perguntou o que a gente queria ali... Nós latimos e olhamos pra caixa. Ele mostrou um sorrisão, abriu a caixa e tirou comida de cãozinho de lá. Ficamos animadas! Ele abriu o saco, pegou um potinho no caminhão e colocou pra gente comer.

Deixamos o potinho brilhando. Nem precisava lavar. Ele era dono de um lugar que tinha um monte daquele tipo de comida. Ele também tinha uns brinquedos legais e roupinhas pequenas. Mas percebemos, com o passar dos dias, que ninguém entrava lá, só a gente. Ele sempre nos dava comida e até deu um banho gostosinho numa tarde de sol. Um dia, quando acordamos, tinha um caminhão muito grande que começou a levar tudo da loja. O tio só chorava. Ficamos preocupadas né... Tentamos impedir os homens de levar as coisas do tio, mas não adiantou.

Ele abraçou a gente e disse que iria pra um lugar onde não poderia nos levar... Falou que a moça da outra loja prometeu que ia cuidar da gente... Mas aí começou a nossa má sorte com os humanos. Aquela tia não era boa, e uma semana depois enxotou a gente pra longe. Ficamos pelas ruas, passando por momentos muito ruins até que fomos pra um abrigo... Depois de um tempo o Paraíso buscou a gente e desde então estamos aqui. Fomos umas das primeiras a chegar na ong.

Aqui somos muito bem tratadas e adoramos as tias! Mas nunca mais esquecemos daquele tio que foi tão legal com a gente quando passávamos tanta necessidade.

#AJUDEumBICHINHOabandonado